segunda-feira, 9 de março de 2009

Grata presença de um anjo de luz


Um auditório superlotado. Um público atento. E lá na frente alguém a conversar sobre o "conhece-te a ti mesmo". Dizia nem ter a certeza do que ia expressar. Mas as palavras chegavam à sua mente de forma clara, precisa.

E ele sentiu a sensação de outras vezes: uma onda suave de luz condicionando sua energia, vitaminando sua alma, conduzindo-se por dentro de seu corpo e o deixando sereno, calmo, tranqüilo.

Ele sempre soube que existem anjos a nos guiar. Essa é uma convicção antiga, de longas datas. Nenhuma crença religiosa precisou lhe ensinar isso.

Na platéia pessoas conhecidas e amigas: a prima Lucinha, um colega de trabalho, a cantora Aparecida Silvino... e muita gente mais. E ele falando como nunca havia feito antes.

Ao retornar para casa, ouve pessoas lhe dizerem: "por que eu não trouxe um gravador?". Um vizinho a quem cede carona lhe diz: "você estava inspirado!", como se quizesse referir ao `contato`.

Mas ele sabe da luz que circunda esses momentos de meditação e auto-conhecimento;
que já lhe tirou do sério outras vezes ao volitar em torno de seu corpo numa pequena bolha azulada e sumir, tão misteriosamente, como surgiu. São eles, os anjos guardiães de que falam os mestres da nossa ascensionalidade, no aguardo de nos oferecer ajuda.

Eles só desejam o bem da humanidade, muito embora a grande maioria das pessoas
continue dando as costas à essa presença tão amiga.