segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Sonho de uma noite após a nova primavera


Se a amiga e companheira dê recomendara comer peta no café, amiga o seu drink amargou na boca de gente como esse.

Se alguma amiga imaginava que o vermelho seria a cor do Hades, amiga, o Inferno não tem valor nenhum.

"Eu sei é que cheguei
sem métrica e sem 'stilo'
faço verSOS,
como eu fi-lo
como antes poe(n)tei.

Eu sei é que não sei
porque peso o mesmo quilo
E não sei porque aquilo
de temer o que passei...

Amigo apenas me creia
a vida (d)aqui é uma ceia
que a gente nunca acaba

Achei tudo lusitano,
em meio a grego e troiano,
sou o 'véi' Augusto da taba"

Todo esse texto me veio à cabeça depois de sonhar com o pedido de AP para que dissesse um recado a um(a) amigo(a)a dele (que não disse o nome).