sábado, 27 de outubro de 2012

ASAS DE ANJO LHE AGUARDAM NA VOLTA DO CAMINHO


.
Se você amanheceu na Terra esquecido de quem foi, mesmo achando saber-se quem é, trate de recapitular as lembranças perdidas no tempo. Elas dizem de vidas múltiplas, multiplicadas em afetos, consignadas em rotinas de trabalho e marcadas pela esperança do conhecimento do eu.

Você não é o que é, tampouco o que os outros vêem em você. Somos espíritos endividados com a Luz, vivendo momentaneamente uma experiência humana. Trazemos ao presente, as reminiscências do ontem, para que a nova investidura na carne corrija em nós os desmandos antigos e fortaleça os acertos do hoje.

Se não encontra resposta mais evidente a essas minhas afirmações é que a misericórdia divina nos auxilia com o véu de Isis, ocultando as paixões mais densas do passado, subtraindo os conflitos mais arraigados da alienada vivência, permitindo-nos que nos apliquemos aos métodos conscienciais das virtudes mais sagradas.

No entanto, creia que o que está oculto sob o olhar deste tempo, não está de todo banido da nossa mais entranhada essência. Tudo se acumula como lições e, pouco a pouco, vão se diluindo a cada manifestação de bem que se fizer.

Adotadas as virtuosas práticas do amor, as dores se convertem em pontos de luz equacionados em forças geratrizes de bênçãos. Elas vão delineando o perfil do novo ser que sua alma esconde e que se projeta em feitos, por alguns considerados miraculosos, quando na verdade nada mais são que a sagração natural da eficácia e do destino humanos.

Por isso, se você amanheceu nessa existência, achando-se deslocado no tempo e no espaço, conclame suas forças interiores a cumprirem o império do Bem e todas as fontes vivas do Universo se abrirão em sua direção e deixarão fluir pelas vielas dessa experiencia vida, rios de luz para que se confirme e se cumpra o primado da paz que é desejo de todos.

De uma coisa, porém, você nunca deve esquecer: as asas de anjo que lhe aguardam para o vôo na outra dimensão esperam apenas que o fluido do Amor seja o combustível itinerante dessa atual jornada terrena. 

domingo, 21 de outubro de 2012

DOMINGO DE GRAÇA. MELHOR, DE GRAÇAS

.
Um domingo de graça. Ou de graças, diria melhor. Convidado pela amigona Tereza Cristina, professora do 7 de Setembro, ambientei-me no conforto de seu lar e desfrutei do carinho dela e de pessoas como dona Lurdes Albuquerque, (viúva do político Mário Albuquerque), sogra do jonalista Waldemar Menezes. Aos 90 anos, uma lúcida memória de quem ajudou a esconder políticos cassados pela ditadura de 64. Com ela, a mãe do humorista Luiz Antonio e a mãe da Tereza. Depois veio a vizinha Excelsa, qualificar ainda mais o encontro. 

Dona Lurdes, 90 anos, Tereza Cristina e eu numa homenagem à boa Vida
Mas, curioso, o que mais dominou os papos foram conversas de além vida. Dona Lurdes contou os fenômenos espirituais que ocorriam ao seu redor. De avisos de amigos que deixavam a vida física e chegavam em desdobramento a noticiar a passagem. Do seu velho esposo, ateu, que ao fim da vida andava por dentro de casa de mãos postas e ela surpresa a indagar-lhe se havia mudado. Ele dizia que não, mas que a Política mudara na sua vida. 

A mãe da Tereza contou uma história incrível. De um sonho com um amiga que desencarnara e deixara com ela a incumbência de criar um dos filhos órfãos. Ela aparece em sonhos, pede para que ela acompanhe até um sítio no Eusébio e lá retorna dizendo não haver mais ninguém ali. Contara que os outros filhos estavam bem, mas que Felipe dera para beber demais. 

Acordada, ela perguntou à família se sua mãe tinha alguém no Eusébio. A filha responde que lá tinha o pessoal da família, mas que ela já havia se mudado do antigo sítio. E confirmara que Felipe, o filho mais velho, dera para beber demasiadamente. Depois que ela contou o sonho, ele teria deixado de beber e se corrigira.  

Aproveitei para falar do mundo invisível - do jeito que aprendi a conhecê-lo e com o qual convivo quando, à noite, saio do meu corpo e volito por aí em busca das amizades que me antecederam na viagem. Uma coisa ficou patente no encontro deste domingo: a vida não se limita às paredes do nosso mundinho. Expande-se, além da cortina que o físico nos separa da dimensão da Luz. 

PEQUENA CANÇÃO À DULCÍSSIMA ALMA

.

Alma dulcíssima,
Vagueias em minha noite sossegada
Calma grandíssima,
A espera de chegar nova alvorada

Por onde fores, alma doce aquieta a minha
Repleta em dores quando a morte se avizinha

Alma dulcíssima
Eu sei que te acharei no outro plano
Assim belíssima
Mas deixa-me viver por mais um ano. 

domingo, 14 de outubro de 2012

ORIENTAÇÕES ESPIRITUAIS

.

Se alegas inconvenientes, os desafios que te propiciam avançar no conhecimento do Eu, repara nas almas edificadas de bênçãos. 

As que se disciplinam em paciência, ainda que envoltas em íntimas discussões; as que orientam os passos, ainda que lhes faltem a visão. 

As que se destinam ao desapego, embora não amealhem um níquel de fortuna. 

As que suscitam apaziguamento em meio às agruras da guerra pessoal. 

Todas seguem as diretrizes edificantes da moral cristã, que associa o 'dar de graça, sem nada receber' a todos os benefícios celestes. 

O dia que surge, o sol que rutila, a força e o trabalho, a comunhão das pessoas em amizade. Tudo é fruto de uma sementeira que a vida lhes proporciona. 

Nem todos consideram-se nimbados da luz divina, nem se sagram aos altares, mas santificam suas ações na prática do bem. Trabalhando e servindo.

Ainda que reconheças difícil a caminhada, compraz-te ao primeiro passo que a chama da vida estimular-te-á a palmilhar a estrada em busca do bem comum. 

Escrito na madrugada 
de 14 de outubro 2012

terça-feira, 9 de outubro de 2012

ESPIRITUALIDADE E MÍSTICA SEGUNDO TERESA DÁVILA

.
Existe uma santa da Igreja Católica que me atrai a atenção pela vida e pela profunda identidade com o místico e a meditação. Falo de Santa Teresa de Ávilla - ou Santa Teresa D´Avila - de quem o monge Lorenz Marti (Como um místico amarra seus sapatos) tanto apraz em falar em suas obras. 

Descubro, agora, a existência de um curso online, orientado por Frei Patrício Sciadini, que aborda profundas reflexões e embasamentos para quem deseja aprender mais sobre a doutora da Igreja. 

Interessados devem acessar o site do EAD-Século 21 onde é possível fazer a inscrição e ter mais detalhes sobre esse evento.