sábado, 7 de março de 2015

O oboé


Quando outra vez eu for menino,
E vida nova tiver, meu sentimento
É de traçar outra rota do destino
E aprender a tocar um instrumento

Que seja violão, piano, até um sino
Se for oboé, maior contentamento
Partilharei meu som em concertino
para marcar esse meu novo momento.

Minha alma é musicalmente rica e bela
Quer ressurgir em uma época singela
que seja em corpo de homem ou de mulher

O que mais firmemente, desejo dela
É que seja pontuada de uma parcela
De música, tocada ao som de um oboé.