domingo, 10 de março de 2019

Ave à espera do caçador

ave amiga, companheira 
de estradas muitas no ar 
levei uma vida inteira 
querendo a ti se igualar 

cantava, cantava tanto 
para esquecer solidão 
se era alegria teu canto 
alegre o meu num era não 

mas em teu ninho sagrado 
alguém te pegou e prendeu 
teu canto só pra um dono 

espero eu ser caçado 
por alguém que seja meu 
pra deixar esse abandono.