domingo, 11 de dezembro de 2011


mecânica ilha


Vivemos tantas vezes, os mesmos ensinamentos.
aprendemos outras tantas, as mesmas lições;
mas continuamos tateando na escuridão dos caminhos
buscando luz, quando há usinas em nós mesmos...

Com a força das palavras que nos deixaram os avatares,
poderíamos palmilhar as estradas mais insondáveis;
e revelar os muitos planos de nossa própria identidade
revitalizando o mundo e reconstruindo a própria Vida.

Mas, interesseiros e interessados apenas em consumir,
agredimos a Natureza e entesouramos quinquilharias
achando que esse lixo moderno fosse eternizar-se conosco.

Esquecemos nossa imortalidade. Nosso patrimônio, Vida.
Nossa riqueza, o Amor. Se somos ilhas perdidas neste oceano
é que lançamos fora a bússola de busca de nosso melhor porto.