segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Encanto de sonho ou desprendimento encantador



Madrugada desta segunda feira, acordei do sonho maravilhoso que tive. Era algo tão real que, ao despertar, lamentei ter sido apenas um sonho.
Estava viajando em uma espécie de veículo espacial que sobrevoava uma região, jamais vista em qualquer país do planeta Terra. Era como se estivesse em um trem, mas volitando num espaço imensamente belo.
A geografia completamente diversa da nossa. Campos de luminescência impressionante atraíam meu olhar, exatasiado diante de inconfundível beleza.
Ao atingir o que suponho ser um povoamento, descubro cidade permeada por uma arquitetura bastante diferenciada da nossa. Ruas pavimentadas em multicores que chamavam atenção e onde incrustavam-se o que eu chamaria de totens ou imagens em espiraladas formas que subiam aos ares.
Encantado com tudo o que via, lembro-me de ter ouvido no interior do veículo no qual eu viajava vozes falando que estávamos circunavegando dimensões ainda não exploradas pela capacidade humana e que estão há anos-luz de distância.

Acordei-me embevecido com a viagem. Já vivencei experiências de desdobramentos interessantes, mas nada comparável ao desta segunda feira.