domingo, 8 de agosto de 2010

Uma enorme fenda na alma ferida de uma amiga


Madrugada de domingo. Visito um local onde reconheço a presença de uma amiga. Na Terra, o esposo dela faleceu há alguns meses. E ela parece dirigir um projeto novo em sua existência que tem muito a ver com sua atividade profissional.

Ela passa a uma sala contígua a que me encontro e, de repente, ouço um grito. É a voz dela. Alguém sai de lá e me diz assustada que ela vira o esposo morto. Ficara terrivelmente abalada. E eu pergunto de que forma era esse abalo. A resposta que ouço é ilustrativa: 'É como se uma enorme fenda abrisse na sua alma ferida'.

Acordo do sonho e tento reunir as pedras dessa charada. Gostaria de fazer chegar a essa amiga o que vi no outro lado da dimensão para saber se alguma dessas pedras se encaixa com a sua atual realidade.