domingo, 12 de agosto de 2012

NUMA DIMENSÃO DO SONHO ONDE UFOS CIRCULAM

Um sonho. Mas que parecia tão real que acordei decepcionado. Por ter acordado. Estava numa rua, que não tenho a mínima ideia de qual o quadrante do mundo, por onde caminhavam pessoas. Uma visão soturna em meio a paisagem de fim-de-tarde, início de noite. Nisso, uma luz corta o céu e me chama a atenção. Uma senhora que passa ao meu lado identifica-o como um OVNI - Objeto Voador Não-Identificado. Eu apenas confirmo com a cabeça. E lá no fim da rua, uma visão ainda mais magnífica. 

 Uma bola de fogo cresce nos céus e toma uma cor entre o vermelho e o alaranjado. Rodopia em torno de seu eixo. E no centro dá para se ver claramente uma cabine e uma silhueta humana - ou coisa que o valha. 

Apresso-me a pegar a câmera do celular e disparo em direção à visão, detendo-me em ampliar bem o zoom ao máximo possível. É quando identifico uma figura estranha de um ser de alvacenta pele e cabelos longos que está manobrando o veículo imerso naquela bola de fogo. 

Na rua, as pessoas vibram. E vozes dispersas pelo ambiente assinalam que "ele voltou!". Um eco gerado pelas múltiplas vozes ressoa no espaço e meus ouvidos passam a escutar de longe, num crescendo, uma música magnífica a sublimar a visão estranha. É quando vou acordando e no quarto onde descansa meu corpo, ainda percebo o som da belíssima canção que vozes muitas entoam...