terça-feira, 28 de maio de 2019

VICENTINA QUE AMAVA NÔZIM QUE AMAVA DONANA

Audácia da Vicentina, ir atrás da concorrente, 
que lhe roubara o marido, Nôzim de Eleutério
e achar que dessa forma,  poderia fazer frente 
retomando quem um dia disse sim no batistério 

Foram vinte e cinco anos de paixão efervescente
que a família toda achava ser isso grande mistério 
Vincentina tinha Nhô, como de Deus o seu presente 
e queria estar com ele até irem os dois ao cemitério. 

Nôzim, um dia, se enrabichou por Donana de Elvira 
e vivia com essa amante, uma vida amancebada 
sem pensar o que achavam dessa atitude atrevida

não demorou um só dia, da esposa viu toda a ira 
desabar sobre os dois; e de uma forma inesperada 
viu as duas se matarem. Isso acabou com sua vida. 

Sonho com Padre Caetano Tilessi di Milessi

Um sonho bom
vem me dar o tom 
de algo que eu 
penso ser o céu.

duas igrejas vejo 
numa, até desejo 
nela penetrar 
e alguém visitar. 

É padre Caetano
que por um ano 
me deu a lição 
do amor e perdão

Eu sei que ali mora 
essa alma, agora 
em meio ao encanto 
desse novo canto. 

Ali, da paz aufere 
e reza o 'miserere 
nobis' em prece 
ao Pai agradece

Padre Cae, amigo 
essa luz te digo 
é força tão sagrada 
que infere tua estrada

por ela, eu volito 
e assim acredito 
na Vida que é tua 
que infinda, continua.  


sábado, 18 de maio de 2019

O QUE DIVIDIU A HISTÓRIA


nas areias sagradas que encobrem a Galileia antiga,
um homem de olhar sereno e voz dulcíssima, transitava.
Ao seu lado fiéis amigos, cujo discipulado do bem
começava a ser fermentado, ganharam precioso abrigo.

Escolhera para si pessoas simples da sua comunidade,
os que atuavam próximo às montanhas de Naftali.
Homens da terra e do mar, como os irmãos Pedro e André,
além de outros dez que se fizeram em seus discípulos.

Na sua tez queimada pelo sol do médio Oriente
as cores da tâmara contornavam seu olhar de mel
onde um brilho fulgurante irradiava boas emanações
do rosto do homem de madeixas à moda nazarena.

Ele pregara no abismo daqueles corações ainda rudes
as regras da bonomia e o culto aos valores eternos.
Sugeria a todos a trocarem os vícios pelas virtudes
e a colocar o saber divino acima das alegrias fugazes.

Após três anos de incentivo ao bem e à busca do céu
ei-lo diante do Poder romano, acusado injustamente
por ter anunciado um reino outro de grandes verdades
diante da tibieza do poder temporário dos homens.

Condenado, torturado e crucificado num lugar espúrio
esse homem conseguiu fazer com que o Tempo da Terra
fosse dividido entre o antes e o depois de sua presença
para servir de lição, para sempre, o curso da História.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

FORTUITA QUIMERA


Era um homem comum, com um sonho:
Casar. Ter um filho...
Todo dia, saía às ruas
para pedir esmolas para o seu enterro.
Como entender essa inverosímil farsa?

É que ele sabia que iria morrer um dia
e aprendera na escola 
que um homem prevenido, 
não deixa para depois o que pode fazer hoje.
Quem para não entender essa tão torpe lógica?

Veio a Polícia, deu-lhe voz de prisão;
não por esmolar 
esse excêntrico apelo,
mas por não quitar a taxa que o governo 
cobra a todos quantos respiram o ar. 

Na cadeia, alguém lhe pagou a fiança
Solto, ele voltou 
para as ruas de novo,
a pedir esmolas pro filho que nunca teve.
Quem para contrariar essa fortuita quimera? 

domingo, 12 de maio de 2019

ARJUNA



O guerreiro tombou. Mas de seu arco reluzente  
a flecha ultrapassou o inerme corpo 
e adentrou na imensidão do Átman 
para, com ela, glorificar os dias aqui transpostos. 

Depois da luta, Arjuna ganhou domínio sobre si
e culminou pela rota dos anjos 
na sua luminosa carruagem de fogo
em busca do saber real que Khrisna nos deixou. 

Avante companheiro!
Os dias por aqui vão te parecer líquidos, liquefeitos
Mas vivenciarás o eterno com teu Pai. 

A noite que cai em nós 
será sempre derrotada pelo novo dia que, ressurgente,
alimentará as pradarias do Tempo. 

CLASSIFICADO ARREGIMENTA ALMAS BENFEITORAS "

CLASSIFICADO ARREGIMENTA ALMAS BENFEITORAS "
Eu, viajante do astral, tomei ciência esta noite de curioso anúncio publicado num dos classificados da colônia onde uma equipe de trabalhadores, ainda enfaixado nas vestes carnais, buscava expandir noções em torno de nossa vida futura. O texto, resumidamente, dizia:
***
"Precisa-se com urgência de almas voluntárias que possam descer à superfície da Terra, em missão das mais nobres e edificantes. O planeta passa por ingente transição em demanda a novos tempos.
E, em meio a situações adversas, necessário se faz ação itinerante de anônimos voluntários do Bem, compromissados com a paz e que possam estabelecer nos domínios do planeta, os ensinos expressos nos currículos da evolução moral.
A terapêutica a ser empregada se pauta nas bases da pedagogia cristã, onde Amar é o verbo edificante.
Entre aqueles que manifestarem interesse em incorporar-se aos grupos de regeneradora ajuda, requisita-se desprendimento do Ser, amalgamado pela luz interior para o enfrentamento com as sombrias formas que se opõem ao estabelecimento do Reino. Elas, sem dúvida alguma, haverão de interpor-se nesse caminho.
Do currículo dessas almas benfeitoras exige-se o aprimorado das virtudes celestiais, como luminosa essência a sedimentar os frutos que advirão.
Na escola em regime de múltiplas transformações, Cristo é o modelo maior e as bases de sua doutrina o currículo essencial para a auto-transformação do novo homem que há dois mil anos as gerações alimentam..."
****
Interessado em saber se aquela chamada destinava-se apenas e tão somente aos requisitados para nova turma de almas que se encarnarão no orbe terreno, ouvi de um assistente a indicação de que o anúncio se destinava a todos, inclusive, a nós que ainda habitamos a carne e já temos conhecimento das iniciativas do Bem.
Escrito por mim depois
de um desprendimento
6;12.2011

sábado, 11 de maio de 2019

UNICÓRNIO

UNICÓRNIO 
nonato albuquerque

Minha infância tinha mágicas 
que eu guardava com afeição, 
rios de pó, feixes de luz 
cavalos marinhos no sertão

eu tinha o meu unicórnio 
arco-iriizado de plantão 
quando eu precisasse voar 
nas esquinas da amplidão

hoje, essa pura magia 
foi descartada de mim 
nos anos de minha velhice 
planejo magicalizá-las, sim



sexta-feira, 10 de maio de 2019

Doce e bom mistério

eu sou do novo mandamento, escravo 
que da lei manda obediente, eu siga 
com todo o zelo com que desagravo 
o instante medo que meu peito abriga 

eu sou da nota de uma canção antiga 
um sopro como se tocado a um cravo 
nela revelo o bem que ainda me liga 
aos que imaginam eu seja assim tão bravo

sou das manhãs onde acordo e durmo 
os sonhos bons que acreditar eu venha 
revelar neles o doce e bom mistério 

de que, na vida, com ela eu me enturmo 
de que da morte eu sempre me abstenha 
e a ser dela apenas após o cemitério.