quinta-feira, 25 de outubro de 2018

O OLHAR DE NOSSA MÃE

O olhar de nossa mãe parece vítreo.
Foge deste tempo, como quem busca o longínquo.
Atravessa paredes como se imaterial fosse.

O olhar de nossa mãe adormece segredos
cuja chave desses misterios só ela decifra.

O olhar de nossa mãe, confunde-se com a sua mente
Parece morar num tempo de estrelas.

Pois ele (o olhar) e ela
adormecem sonhos que não sei dizê-los.

O olhar de nossa mãe, parece despedir-se.